Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Poeminhos Cult

Poeminhos Cult

18
Jun20

AUGUSTIANDO

Lucas Luiz

SOLIDI.jpg
(Imagem: Solidão – Didier Fay-Keller – 1989)

I.
Alimento-a solidão, supro-a de
expectativas tantas.
Nenhuma pretensão senão
arrancar pela raiz
das ideias o amor,
o amor,
o amor essa
odisseia.

II.
Sei-me castigado pela musa,
com seu beijo lento de
querer insaciável.
Força-me a palavra
sempre inexata,
existência fracionada,
opção-última,
inefável.

III.
Somente aqui, deitado em verso,
faço de mim alguém merecedor
de afeto.
No rosto o beijo escarrado
do mundo — na palavra
um único afago
indiscreto.

12
Jun20

GATO ESCALDADO

Lucas Luiz

esconde-esconde.png

I.
Fui nascido para o razoável,
coisas imbecilizadas.
Pródigo tamanho nada:
invisível tapando o olho.
Simbiose pré-sibilada
– a poesia escolhe,
à poesia encolho.

II.
Vim à luz com paranças.
As mãos redecoradas de
amora a marcar o frêmito,
instante-folhagem.
Plantado de palavras
a colher o fruto sonho,
versus-imagem.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D